Quer saber como escolher o curso certo para a sua carreira?

Graduação

Saiba como usar a nota do ENEM para entrar na faculdade!

28 novembro, 2019

Muitos estudantes têm dúvidas sobre como usar a nota do ENEM para entrar na faculdade. Por isso, é fundamental entender como a prova funciona e quais sãos as formas se beneficiar para conseguir vaga em universidades públicas e privadas de todo o Brasil!

Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio passou por diversas transformações ao longo dos anos. 

A princípio, seu objetivo era avaliar a eficácia do Ensino Médio. Com o tempo, tornou-se modalidade de acesso ao ensino superior. Atualmente, é o maior exame vestibular do país e o segundo maior do mundo. 

Pedagogos e estudantes participam desse processo: por um lado, educadores buscam novas ferramentas para transmitir conhecimento e também são responsáveis pela elaboração das provas. 

Por outro lado, milhões de jovens se dedicam para alcançar os melhores resultados, preparando-se o ano todo para mais uma edição do exame.

Se você deseja saber como usar a nota do ENEM para entrar na faculdade, acompanhe nosso artigo!

Conheça as formas de ingresso na faculdade através do Enem

Você sabia que, com a nota do ENEM, é possível participar de diversos programas do Governo Federal, que facilitam o ingresso tanto em faculdades públicas quanto privadas? Confira as possibilidades:

1- Entrar na universidade através do SiSU

Plataforma digital do Governo Federal criada em 2010, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) oferece vagas para quem participou do Enem. A nota do candidato pode classificá-lo a uma vaga em universidades públicas.

Desenvolvido pelo Ministério da Educação brasileiro, o sistema é realizado duas vezes ao ano (no início de cada semestre) e seleciona estudantes para instituições federais e estaduais de ensino superior. A inscrição é gratuita e realizada pela internet.

Instituições que aderiram ao Sisu oferecem vagas em cursos para candidatos com boa classificação, podendo definir estabelecer pesos diferentes por matéria para cada curso, assim como nota mínima.

Durante todo o período de inscrição, diariamente o Sisu calcula a nota de corte para cada curso, tomando como base o número de vagas disponíveis e o total de candidatos inscritos no curso.

Para participar, basta ter feito o Exame no ano anterior e não ter zerado a prova de Redação.

2- Obter uma bolsa de estudos pelo ProUni

Outra iniciativa é o Programa Universidade para Todos (Prouni), desenvolvido para concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação e sequenciais de formação específica. As bolsas podem ser parciais ou integrais.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve ter renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já para obter bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Se você deseja estudar em uma universidade particular, o ProUni é uma ótima alternativa! Criado em 2004, o programa exige que os candidatos tenham atingido um mínimo de 450 pontos na média das provas objetivas e nota superior a zero na redação.

Para concorrer às vagas, é necessário ter participado da última edição do Enem. Caso na primeira etapa as vagas não tenham sido totalmente preenchidas, novas inscrições são abertas. Quem fez o exame a partir de 2010 pode concorrer às bolsas remanescentes.

3- Conseguir um financiamento no FIES

Criado em 1999, o  Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) é um programa do Ministério da Educação. Sua função é financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em faculdade particular.

Pelo FIES, o estudante pode financiar os estudos a juros baixos e quitar tudo após a formatura. A partir do ano de 2015, o programa passou a exigir que os candidatos apresentassem a nota do Enem.

Para fazer parte do programa, é preciso que o candidato tenha atingido, no mínimo, 450 pontos na média das provas, nota maior que zero na redação e comprovar renda familiar bruta mensal de no máximo dois salários mínimos e meio por pessoa.

4- Complementar a nota de um vestibular

Universidades privadas e públicas (em maior parte) têm o costume de aceitar a nota do Enem como parte da pontuação do vestibular. Neste caso, o candidato precisa fazer as duas provas, do Enem e do vestibular. 

A pontuação final considera o desempenho obtido nos dois exames. Não há uma regra fixa, e cada instituição estabelece os critérios da utilização da nota do Enem, que pode dar um gás no desempenho geral do candidato.

Vale lembrar que o cálculo da nota final é realizado de modo que não prejudique o aluno que tenha não tenha obtido um bom resultado no Enem. Para saber como utilizar sua nota no processo seletivo, consulte o edital do vestibular da faculdade escolhida.

5- Usar a nota do Enem para sua vaga na faculdade particular

Por fim, você pode ingressar no curso superior apenas com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio. Candidatos que obtêm um bom desempenho podem apresentar a nota na universidade, e realizar a matrícula sem precisar passar por qualquer tipo de seleção..

Cada curso e cada universidade possui particularidades próprias em relação à nota mínima exigida. No geral, são aceitas notas de qualquer edição a partir do ano de 2010.

A FAATESP, que conta com cursos de nível superior nas modalidades de bacharelado e licenciatura, oferece a possibilidade da utilização da nota do ENEM para aqueles que desejam fazer faculdade. 
Agora que você sabe como usar a nota do Enem para entrar na faculdade e se beneficiar dos programas que facilitam sua entrada no curso superior, saiba como fazer um bom planejamento financeiro com a nossa Planilha para investir na faculdade.

Newsletter VX Comunicação

Quer saber como escolher o curso certo para a sua carreira?